Novembro 23, 2020

Adolescente de 13 anos com autismo é baleado pela polícia nos EUA

Mãe do menino acionou a polícia durante uma crise nervosa, mas foi surpreendida com violência dos agentes; jovem está internado em estado grave

Um menino de 13 anos com autismo foi baleado várias vezes na sexta-feira 4 por policiais em sua casa na cidade de Salt Lake City, no estado de Utah, Estados Unidos. A polícia foi acionada pela própria mãe do adolescente, durante um ataque nervoso do filho.

Segundo a imprensa local, o menor – que não teve sua identidade revelada – sofre de Síndrome de Asperger. A mãe do garoto, Golda Barton, contou à imprensa americana que o filho estava ansioso por ter que se separar dela, na primeira vez em que ela saiu para trabalhar em mais de um ano.

“Eu disse aos policiais que ele estava desarmado. Ele estava com raiva e gritando, mas apenas isso, imaginei que eles poderiam resolver a situação usando o mínimo de força possível”, explicou a mãe, em entrevista a meios de comunicação locais. Porém, assim que os policiais entraram na sua casa começaram a gritar de volta, dizendo para que o menino se jogasse no chão, e ao não serem obedecidos, começaram a atirar.

O adolescente está internado em estado grave, com ferimentos no ombro, tornozelo, intestinos e bexiga.

As autoridades de Utah abriram uma investigação sobre o caso, que ainda não foi finalizada. Mas a polícia já concluiu que o menino realmente não estava armado.

A prefeita de Salt Lake City, Erin Mendenhall, assegurou que “esta tragédia não ficará impune”. “Eu garanto que vou cuidar para que as investigações sejam conduzidas de forma rápida e transparente”, disse.

Na edição da semana: a importância das reformas para a saúde da economia. E mais: os segredos da advogada que conviveu com QueirozVEJA/VEJA
Continua após a publicidade

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
01511993455895