Janeiro 21, 2021

EUA: ‘turismo de vacinas’ na Flórida atrai latinos e canadenses

Moradores de outras regiões dos EUA, Canadá e latinos tentam se vacinar na Flórida

Moradores de outras regiões dos EUA, Canadá e latinos tentam se vacinar na Flórida

Kai Pfaffenbach/Reuters – 07.01.2021

A campanha de vacinação contra a covid-19 gratuita para maiores de 65 anos está atraindo turistas de outras áreas dos Estados Unidos, Canadá e América Latina para a Flórida, algo que tem causado indignação em muitos floridianos, que já pediram o fim deste “turismo de vacinas”.

Leia mais: Covid-19 nos EUA: como funcionará a vacinação no país mais afetado no mundo

Diversas mensagens publicadas em uma rede social por uma apresentadora de televisão argentina que contava ao vivo sobre a vacinação de sua mãe em Miami chamaram a atenção ao caso, que não é isolado.

O prefeito de Miami, Francis Suárez, disse, em discurso televisionado, que é “asqueroso” que isso esteja acontecendo e prometeu investigar o assunto.

A mídia também coleta depoimentos de pessoas comuns que reagiram com indignação e pediram que os moradores do Estado sejam a prioridade, além de destacar o discurso das autoridades, que afirmam que a demanda por vacinas é maior do que a disponibilidade e pedem paciência da população.

Gonzalo Martínez, 76, que tem um marca-passo, reclamou em um comunicado à Univision que “é muito grave que eles estejam vacinando turistas enquanto cidadãos americanos não podem ser vacinados”.

Um turista mexicano, Miguel Bergencal, que falava do carro onde esperava sua vez de se vacinar, disse que veio para a Flórida por esse motivo, porque “no México a situação é bastante complexa”.

 

Sistema de vacinação no Estado é mais fácil, afirmam

Sistema de vacinação no Estado é mais fácil, afirmam

Molly Darlington/Reuters – 07.01.2021
Estado tem alta de casos e mortes

 

Os números atuais de casos e mortes por covid-19 na Flórida são os mais altos desde março passado. Na quinta e na sexta-feira, os novos casos diários ultrapassaram 19 mil.

O governo do estado da Flórida, que nunca tornou obrigatório o uso de máscaras desde o início da pandemia, aposta inteiramente na vacina e não em outras medidas para diminuir o aumento da incidência da doença.

O plano de vacinação, iniciado em meados de dezembro, por enquanto está focado no pessoal médico que trabalha na linha de frente, residentes de centros para idosos e seus cuidadores, e maiores de 65 anos, que passam horas na fila em centros de vacinação.

O ex-presidente e CEO da Time Warner, Richard Parsons, disse à CNBC na sexta-feira que ele viajou de Nova York à Flórida para se vacinar e elogiou o plano deste estado do sul de imunizar as pessoas com mais de 65 anos.

“Não sei como a Flórida está à frente de todo mundo. Você fica online, marca uma consulta e a consegue”, disse Parsons, de 72 anos.

Casos serão investigados

Esta semana foi descoberto que há uma investigação aberta a uma casa de repouso no condado de Palm Beach (sudeste da Flórida), onde não só funcionários e residentes, mas mais de 80 doadores da instituição e membros, supostamente receberam a vacina covid-19. de um clube de campo próximo.

Além disso, um hospital do condado de Miami-Dade, Baptist Health South, vacinava pessoas que não eram profissionais de saúde nem pacientes, mas pessoas que “apoiavam” a instituição.

De acordo com o Miami Herald, outros hospitais do sul da Flórida fizeram o mesmo com seus doadores.

O senador republicano da Flórida, Rick Scott, escreveu no Twitter que é “imoral” que um asilo administre vacinas para aqueles que não trabalham ou residem lá.

Questionado pela mídia sobre se a Flórida é atualmente uma meca para o “turismo de vacinas”, o governador Ron DeSantis indicou que é difícil evitar que aqueles que não residem permanentemente aqui sejam vacinados, dado o número de pessoas de outras áreas dos EUA e outros países vivem no estado ou possuem casas de veraneio.

No entanto, disse ele, “estamos desencorajando as pessoas a virem para a Flórida apenas para tomar a vacina”.

De acordo com DeSantis, outras 250 mil doses das vacinas Pfizer e Moderna que seu governo solicitou ao governo federal chegarão à Flórida na próxima semana.

Cerca de 4,5 milhões de pessoas com 65 anos ou mais vivem na Flórida. Até o momento, 384.223 pessoas já receberam a vacina no estado, segundo dados oficiais.

You may have missed

2 min read
2 min read
8 min read
Cresta Help Chat
Send via WhatsApp