Junho 24, 2021

Veja as líderes que tiveram destaque durante o ano de 2020

Mesmo em um ano difícil marcado por uma pandemia, crises políticas e econômicas pelo mundo, as mulheres se destacaram na política e na gestão pública. Nos Estados Unidos, Kamala Harris se tornou a primeira mulher vice-presidente na história do país após a vitória do democrata Joe Biden

Kamala, que era senadora na Califórnia e chegou a se candidatar ao cargo mais poderoso do mundo, é filha de imigrantes, com mãe indiana e pai jamaicano. Quando assumir o cargo, em janeiro de 2021, Harris pretende reformar a Justiça criminal dos EUA

Uma das políticas de maior destaque no ano foi Jacinda Ardern, premiê da Nova Zelândia, que foi o único país no mundo a conseguir zerar o número de casos de coronavírus depois de medidas rígidas de restrição  e de boas políticas públicas. Com o sucesso no controle da pandemia, Jacinda venceu as eleições deste ano e se tornou a premiê mais popular do país em uma década

Desde o começo da pandemia, Ardern fechou o território neozelandês, impôs quarentenas rígidas, testou massivamente a população e não sobrecarregou o sistema de saúde do país. Apesar de um pequeno surto da doença em agosto, que foi rapidamente controlado, o país é elogiado e visto como exemplo durante o combate ao coronavírus

Outra política que conseguiu conter a pandemia foi Tsai Ing-wen, presidente de Taiwan, território vizinho à China, onde a pandemia começou. Ing-wen fechou fronteiras com o vizinho, além de criar um centro de controle de epidemias e investir no rastreamento de infecções

A ação rápida da presidente fez com que o país tivesse poucos casos da doença. Até dezembro, Taiwan tinha 700 infecções e 7 mortes em um território com 24 milhões de pessoas

Na Alemanha, a premiê Angela Merkel não reduziu a importância do coronavírus, que considerou uma ameaça “muito séria”. O país foi um dos mais afetados na Europa, com uma segunda onda intensa, mas investiu fortemente em rastreamento de casos e isolamentos

Neste ano também, Merkel, que está há 15 anos no comando do governo alemão, decidiu não se candidatar a reeleição e vai deixar a liderança de seu partido político

Durante as eleições de Belarus deste ano, a líder da oposição, Svetlana Tikhanouskaya, foi derrotada pelo presidente Alexandr Lukashenko em uma eleição conturbada e não reconhecida pelo Ocidente. Depois de protestos intensos, a fuga da política para a Lituânia e a prisão de outros opositores, Lukashenko anunciou que vai deixar o poder após um referendo

You may have missed

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp
11993455895